Teoria do Surfe

Competições

Atualmente existem diversas competições que fazem que o esporte evolua e surjam novos talentos, novas manobras e equipamentos diante do público e da mídia. O Circuito Mundial WCT reúne os 44 melhores profisionais do mundo que disputam nas melhores ondas do planeta, boas premiações em dinheiro, um verdadeiro Circuito dos Sonhos. .
No Brasil a Confederação Brasileira de Surf (CBS) representa o esporte, realizando eventos nacionais e internacionais e responsável pelo país nos mundiais amadores. Atualmente junto com a ABRASP (Associação Brasileira dos Surfistas Profissionais) organiza o Circuito Brasileiro de Surf Profissional, chamado nos últimos dez anos de SuperSurf.
Porém os tipos, categorias e formatos das competições são bastante variados. O que todas têm em comum é procurar encontrar o melhor surfista dentro do critério e regras estabelecidos. Portanto, quando um surfista resolve competir deverá saber tudo que possa otimizar sua performance dentro daquele critério.
O critério de julgamento utilizado pela da ABRASP é o seguinte:
“O surfista deve executar manobras radicais e controladas nas partes mais críticas da onda com velocidade, força e fluidez para aumentar o potencial de pontuação. Deverá ser levado em conta o surf inovador e progressivo assim como a variação de manobras na hora de pontuar a performance apresentada. O surfista que seguir este critério com o maior grau de dificuldade e controle nas melhores ondas receberá as melhores notas.”
Nos circuitos de base cada município deverá desenvolver seus talentos regionais. Os melhores seguem nas disputas estaduais, que por sua vez buscam uma vaga no brasileiro amador. Todo ano os melhores atletas de cada país disputam o mundial da ISA (International Surfing Association) em diversas categorias reunindo surfistas de várias gerações.
Muitos eventos alternativos também surgem nesse cenário, disputas pelo mellhor aéreo, a melhor manobra, o melhor tubo e as maiores ondas são comuns a cada ano e muitas vezes distribuem premiações até superior a dos circuitos.
O Centro de Treinamento Escola Riviera possui uma equipe que disputa os circuitos amadores e profissionais. De diferentes categorias todos participam constantemente dos treinamentos na praia, são acompanhados durante os eventos e recebem orientação personalizada. Entre nossos melhores resultados um campeão brasileiro amador e mundial júnior – Jefferson Silva, em 2005 no mundial em Hungtinton Beach.

Veja também: