Recomendações Nutricionais

  • por

Respeitar o fracionamento da dieta evitando-se permanecer longos períodos em jejum, ou seja, intervalos maiores que 3 ou 4 horas entre as refeições.
Procurar variar os alimentos consumidos, favorecendo um bom aporte nutricional.
O organismo humano é composto por 70% de água. Favorece a eliminação de toxinas através de um bom hábito intestinal. Leve sempre com você uma garrafinha de água (no carro, no trabalho ou durante a atividade física, por exemplo). O consumo de água durante o dia, deve ser de no mínimo 8 copos (de 250ml).
Líquidos devem ser ingeridos no decorrer do dia, ou seja, nos intervalos das refeições principais, e o mínimo durante as mesmas. O ideal é não tomar nada de líquido durante as refeições, mas se tomar, que seja apenas água.
Evitar o consumo habitual de alimentos ou preparações ricos em açúcar branco (refinado), produtos gordurosos (maionese, creme de leite – inclusive os light’s), enlatados, embutidos (salame, mortadela, presunto, lingüiça, salsicha, etc), defumados, caldo de carne concentrado, temperos prontos industrializados e produtos industrializados em geral (incluindo sucos e refrigerantes normais ou dietéticos).
Temperos como cheiro verde, alho, cebola e ervas aromáticas podem ser utilizados à vontade. Para as saladas utilizar sal (com moderação), suco de limão ou vinagre de maçã ou de vinho ou aceto balsâmico e azeite de oliva extra virgem.
Utilizar as gorduras (óleo, manteiga ou margarina) nas preparações caseiras de forma moderada e quando realmente necessário.
Ingerir (sempre) legumes e/ou verduras cruas nas refeições principais e ingerir de 4 a 6 frutas ao dia, de preferência com casca ou bagaço. A ingestão de legumes, verduras e frutas in natura, além de fornecer mais vitaminas, minerais, fibras e enzimas digestivas, também contribuem para uma saciedade mais prolongada evitando a fome em horários impróprios e mantendo um fluxo de energia mais constante para o cérebro. Assim, evita tanto o pico de energia quanto a queda rápida da mesma. Esses alimentos também auxiliam o fígado na eliminação de toxinas do organismo. As fibras também podem ser encontradas em cereais como: aveia, centeio, trigo, quinua, semente de linhaça, granola, entre outras.
Iniciar as principais refeições com as saladas, como as folhas verdes claras e as verdes escuras, à vontade. Ex: alface (de todos os tipos), acelga, repolho, espinafre, rúcula, agrião, chicória, mostarda, couve, etc. Além disso, complementar com os legumes, como: cenoura, beterraba, tomate, pepino, erva-doce, vagem, etc. E ainda, brócoli, couve-flor, couve de bruxelas, etc.
Procurar montar um prato de salada bem colorido e variado.
Acrescentar sementes de linhaça, de abóbora e de gergelim e consuma 1 tipo/porção de oleaginosa (castanhas, nozes, amêndoas, pistache, etc) diariamente.
Evitar ao máximo o consumo de frituras, preferir as preparações cozidas, assadas ou refogadas.
Tirar sempre as gorduras aparentes das carnes e a pele do frango.
Evitar o consumo de arroz, batata, pão, torta, panqueca ou macarrão em uma mesma refeição, ou seja, recomenda-se o consumo de apenas uma dessas preparações na mesma refeição, ou em quantidades controladas.
Evitar o excesso de carnes vermelhas, preferindo peixes e aves. Procurar um rodízio no consumo das proteínas.
Evitar o consumo elevado de café, chá mate, chá preto, bebidas a base de cola e álcool, pois são alimentos agressivos à mucosa gástrica e intestinal, além de interferir na absorção do cálcio.
Preferir suco de fruta natural ou chás de ervas claras (camomila, erva-doce, erva-cidreira, chá de hortelã, entre outros.
Evitar o consumo de doces nos intervalos e após o jantar. Se ficar com vontade de doce, consumir uma pequena porção logo após o almoço.
Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Para uma dieta personalizada, o Centro de Treinamento Escola Riviera conta com o trabalho da nutricionista Dra. Karyna Pugliese, que poderá elaborar uma dieta balanceada ao seu estilo de vida, baseada em uma avaliação inicial de composição corporal, dos hábitos alimentares e objetivos específicos.

Veja mais: