Ondulação

  • por

Pouca gente sabe, inclusive os surfistas, que as ondas geram diariamente um enorme potencial energético causado pelo seu deslocamento, conhecido como ondulação ou swell. Embora venham quebrar na praia, na verdade elas se formam bem longe, em alto-mar, provocadas pelas rajadas de vento.
Primeiro, o vento sopra a água do mar, criando pequenas ondas em sua superfície, embora as águas por baixo continuem tranquilas. Com o aumento da intensidade e a continuidade das rajadas, entretanto, as irregularidades da superfície aumentam, deixando o mar mais agitado.
Ao adquirirem mais energia do vento, as ondas passam a assumir comprimentos maiores e velocidade de propagação mais alta, fazendo com que a ondulação atinja também a parte mais profunda das águas.

Ondulação se propagando pelo oceano

Quando se aproximam da costa, onde a profundidade é menor, as longas ondas crescem em altura, de forma a manter a taxa de deslocamento da energia. Dessa forma, inclinam-se para frente e arrebentam, liberando a energia que carregam desde sua formação dias atrás.
Imaginando que a ondulação de propaga em todos os lados é fácil perceber que os estados da Bahia para o Sul possuem a tendência a receberem mais ondulações de Sul. Ao longo do deslocamento da tempestade, contudo, ondulação pode sofrer desvios e sofrendo influências de ondulações de Leste. Também devemos levar em conta a temporalidade da propagação, por exemplo: uma ondulação de Sul que chega a Santa Catarina na segunda poderá não estar atingindo ainda o litoral paulista. Porém, na quarta feira a ondulação de Sul pode atinjir o litoral de São Paulo, enquanto que Santa Catarina já está sendo atingida pela mesma ondulação só que de Sudeste. Na quinta, talvez Santa Catarina já esteja recebendo a ondulação de Leste, enquanto que São Paulo poderá começar a ter alguma influência de Sudeste e o Espirito Santo comece a receber a ondulação de Sul. Ou seja, existe uma relação direta entre a propagação da frente fria e da ondulação com a posição geográfica da costa brasileira.
Sendo assim, é fundamental que o surfista tenha um bom conhecimento sobre a localização das praias e o tamanho e direção da ondulação, pois estes serão fatores determinantes na hora de escolher o local certo para a prática do surf.

Veja também: