Mineiro quer revanche

  • por

Por Felipe Piccoli e Rodolpho Siqueira em 04/03/13 19:16 GMT-03:00

 

Adriano de Souza quer dar o troco no australiano Taj Burrow. Foto: Marina Vivacqua.

Considerado uma das maiores esperanças do Brasil para conquistar o tão esperado título do World Championship Tour (WCT), Adriano de Souza, o “Mineirinho”, demonstra confiança para a temporada de 2013.

Quinto no ranking mundial, o atleta cairá na água na primeira etapa do circuito, na Gold Coast, Austrália, e se diz inspirado para este início de temporada.

“Acho que 2013 tem tudo para ser meu melhor ano no calendário mundial do surf. Estou preparado para começar a temporada. Quero e sei que posso fazer o que as pessoas esperam de mim e espero corresponder todo o apoio que tenho recebido”, falou Mineirinho.

“Tenho que evoluir em algumas etapas do circuito. Se conseguir consertar esses detalhes, acho que terei condições de disputar o título este ano. Nos últimos anos, acabei sempre entre os cinco melhores e sei que estou preparado para ir além disso”, afirma o atleta.

Adriano quer eliminar logo na primeira etapa do circuito uma sina na Gold Coast, onde foi eliminado pelo australiano Taj Burro nas últimas três provas. Em 2013, ele tem a sensação que as coisas serão diferentes.

“Posso dizer que o Taj é a pedra no meu sapato nessa etapa. Nas últimas três vezes aqui em Gold Coast, perdi para ele. Quero vencer e durante o caminho, encontrá-lo para dar o troco e quebrar essa sina”, explica Adriano, que no último ano foi o vice-campeão da etapa.

“Fiz uma pré-temporada e uma preparação muito forte. Tenho uma base sólida na Gold Coast e sei que posso surfar bem nessa etapa. Então, vou me concentrar muito.”

Ano duro e complicado, Mineiro sabe que a dificuldade que enfrentará logo na primeira bateria será apenas o início do que terá pela frente em 2013.

“O ano está só começando e tomara que comece com a conquista da Gold Coast. A competição será bem difícil, porque todos os melhores do mundo estarão presentes, mas sei que posso surfar em alto nível e ficar brigando pela vitória até o fim”, salienta.